#10 dicas: Cuidar da microbiota intestinal

Hoje falamos da nossa microbiota, trocando por miúdos: das bactérias que vivem no nosso intestino! 
O intestino é o maior órgão endócrino. Tem cerca de 10x mais bactérias e 100x mais material genético que o total de células do nosso organismo! Hoje em dia existem fortes evidências que comprovam que o intestino tem uma função hormonal e que é responsável pelo nosso comportamento alimentar. Ou seja, compreender o intestino, leva a uma melhor compreensão da obesidade e de outras patologias muito comuns. 
Mas hoje vou falar em disbiose: 
O que é? 
A disbiose é o desequilíbrio desta microbiota, que leva a uma desregulação da nossa 'mucosa intestinal'! 
Na disbiose ocorre o aumento da permeabilidade do intestino, ou seja, ele 'não filtra' tão bem o que ingerimos (quer seja a nível nutricional, quer de toxinas, ou de bactérias). 
Devido a esta alteração na permeabilidade pode ocorrer a endotoxemia, ou seja, a absorção excessiva de um composto designado de endotoxina, que é produzido pelas bactérias do intestino; mas uma vez que o intestino 'não filtra' bem, elas passam para o metabolismo, aumentando assim a probabilidade de inflamação crónica, e o aparecimento de doenças auto-imunes!! 
            Imagem daqui


E o que causa disbiose? 
O trânsito intestinal lento, stress, alimentos incorretos, consumo de álcool, desidratação, más digestões, o pH do intestino, o nosso estado imunológico, a idade, o uso de anti-inflamatórios e de antibioticos, etc. etc.
Então o que podemos fazer para cuidar do nosso intestino?! 
#1 Consuma mais quantidade de legumes e verduras
#2 Evite adoçantes artificiais incluindo sucralose e aspartame: pastilhas elásticas, gelatinas zero, iogurtes liquidos magros, produtos zero, etc. 
#3 Consuma prébioticos como: alho, cebola, repolho, cogumelos, amido resistente (por exemplo da biomassa de banana verde)
#4 Consuma próbióticos. Escolha suplementos com pelo menos 3 estirpes. 
#5 Consuma fontes de polifenóis como: cacau, mirtilo e chá verde. 
#6 Evite fastfood, excesso de glúten e alimentos industrializados. Consumo alimentos de verdade: batata doce, leguminosas, frutas, legumes. A batata doce é optima para a microbiota.
#7 Consuma sementes de abóbora. São uma boa fonte de magnésio e tem acção anti-parasitária!
#8 Use temperos como: oregãos e alecrim, são antifúngicas e antiparasitárias. 
#9 Consulte um nutricionista para ajustes nutricionais individuais e possível exclusão de alimentos que podem causar alergias ou intolerâncias.
#10 E persista, e não desista de um estilo de vida saudável. Este é um trabalho constante :)

E aí, como é que está o seu??? 

0

Cabelo e nutrição

    Queda de cabelo, perda de brilho, cabelos quebradiços, crescimento lento do cabelo... já aconteceu consigo?! Todos estes sintomas podem ser indicadores de deficiência nutricional! 

Deixo-vos aqui umas dicas para resolver este problema: 

  • #1 Ingestão correta de proteínas: carnes e ovos, quinoa e leguminosas como: lentilhas, feijão e grão de bico

#2 Omega 3: esta gordura é essencial para o crescimento do cabelo e fundamental para a saúde das membranas da pele e do couro cabeludo. Onde: peixes de água fira, sementes de linhaça e chia; se necessário suplementar [com um produto de qualidade]

#3 Magnésio: fortalece os folículos capilares e nutre o couro cabeludo. Onde? Outra vez nas leguminosas, e também nas sementes. 

#4 Ferro: este é particularmente importante, pois ajuda no transporte de oxigénio aos folicúlós capilares. Onde? Nas carnes e nos vegetais de folha verde escura como as couves, na beterraba e na salsa. Não se esquecem de adicionar uma fonte de vitamina C em simultâneo, ajuda na absorção de ferro e participa na formação de colagénio. 

#5 Betacaroteno: alimentos de cor alaranjada: cenoura, abobora, papaia. Este composto tem função antioxidante e ajuda a combater os radicais livres, ajuda na prevenção da queda de cabelo. 

#6 Vitaminas do complexo B: Ingerir sementes, leguminosas, carnes e vegetais (como podem ver, são fáceis de encontrar!)

Se quiserem suplementar, procurem um profissional de saúde para melhor vos orientar. 

  • Ou seja, podem escolher os melhores cosméticos, e o vosso cabeleireiro até pode fazer alguns 'milagres', mas a solução está no que escolhem para comer :D 


0

A escola do Zé: 'há males que vêm por bem'

Numa altura bem complicada para mim, decidi 'arrancar' o Zé do infantário onde ele estava.
Foi no início de Novembro, o meu pai estava internado num hospital em Lisboa; a minha mãe e o meu irmão estavam com ele; a Pilar tinha dois mesinhos... e o Zé coitado [que já não lhe bastava tanta mudança], mudou de escola!

Enfim, da noite para o dia, tivemos que encontrar uma escola para o Zé! O pânico!

Mas o Zé não saiu sozinho, saiu ele e outros 5 amiguinhos, e por orientação dos pais deles (que também estavam em pânico) falaram-me de uma escola que nos dava a melhor oferta para aquele momento: uma escola pública, onde poderiam continuar todos juntos, e assim não sentiriam tanto a mudança!

Confesso que nunca tinha ouvido falar dessa escola: Eleutério de Aguiar [tinha outros planos para o Zé]!
Mas lá foi ele! As primeiras semanas foram complicadas [principalmente para mim!], se calhar os primeiros meses até... mas para o Zé não! O Zé adaptou-se tão, mas tão bem, que hoje diz que quer ficar lá para sempre [não se preocupem, já expliquei que era só até ao quarto ano]

Esta escola é a única na região que também acolhe meninos com surdez, como tal, todos os meninos da escola aprendem Língua Gestual Portuguesa (e os pais também podem aprender)
O Zé tem vários amigos surdos, um dos quais o novo 'melhor amigo'... como tal, domina bastante bem a língua gestual. Com certeza uma competência que levará para a vida.

Confesso que as instalações não são a do 'hotel 5 estrelas' que ele estava habituado, mas o respeito pelo outro, o respeito pela 'diferença', e os valores humanos que aquela escola ensina..são sem dúvida uma mais valia!!

Mas estou-vos a contar isto hoje... porque hoje sairam as listas provisórias de colocações! E como podem calcular a minha ansiedade e a do Zé era muita, para saber se ele poderia continuar ou não naquela escola (porque não é a escola da área de residência)!!!
Mas ele ficouuu!! E nós estamos muito felizes!!!

Neste caso aplicou-se o 'há males que vêm por bem' (podia não ter corrido bem)!
Ele agora vai para o 1º ciclo, e nem sempre vai ser fácil, mas é muito importante o nosso conforto quando deixamos os nossos filhos na escola, e sabemos que eles ficam bem, que são felizes!!



Aqui a ser feliz no recreio! 




No arraial da escola a semana passada, a ouvir música com os amigos, e a partilhar maçarocas com a amiga do coração... haha 


0

#7 Dicas: Retenção de líquidos

Retenção de líquidos?! Pés inchados, mãos, pernas ou até o corpo todo inchado pela retenção de líquidos!!
O facto de ser comum, não implica que seja normal. Pode até significar que o nosso metabolismo está sobrecarregado e a tentar utilizar os seus sistemas de compensação.
Este sintoma parece estar relacionado o nosso estilo de vida e alimentação.

Então trago-vos aqui algumas dicas para reduzir esta sensação 'chata' de inchaço:

#1 Garantir a ingestão de líquidos diariamente

O chá verde ou infusões de dente de leão, hibisco, cidreira, abacaxi, limão e pepino. Ajudam a excretar o sódio e os líquidos em excesso através do aumento do fluxo de urina.

#2 Vitamina C

Aceleram o processo de eliminação de toxinas no corpo. Devemos ingerir por exemplo: limão, maracujá e morangos.

#3 Magnésio e B6 e Potássio

Muitas vezes a retenção também ocorre por alteração hormonal, muito tipico da TPM. Aumente a ingestão de alimentos ricos em magnésio: como leguminosas, sementes e frutos secos. 
Escolha também alimentos ricos em potássio, pois aumentam a excreção de sódio pela urina: podemos encontrá-lo aqui: abacate, banana e tomate.

#4 Composição corporal

A retenção de líquidos também está muito associada ao excesso de gordura no nosso corpo, tenha atenção ao seu peso. 

#5 Evitar alimentos industrializados, açúcar e sal

A quantidade elevada de sódio presente nos industrializados, contribui diretamente para a retenção de líquidos no corpo.Não é preciso eliminar o sal completamente, basta diminui-lo. Prefira temperos e ervas aromáticas, e escolher sais mais completos e menos refinados como por exemplo o sal rosa, ou o sal marinho. 

#6 Praticar exercicio fisico

Os exercícios estimulam a circulação sanguínea. [tudo o que se quer!]

#7 Investigar, investigar

Por vezes as intolerâncias alimentares podem levar também à retenção de líquidos. Fiquem atentos à digestão de alimentos como: gluten, leite ou ovo, por exemplo.

Espero ter ajudado, pelo menos a pensarem no assunto :D





0
Back to Top